PHDA em Idade Pré-escolar

Principais Características/Dificuldades

 

A Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA) é atualmente uma das perturbações mais frequentemente diagnosticadas na infância e tem um impacto significativo em todos os contextos de vida da criança.

Identificamos em seguida algumas das principais caraterísticas e dificuldades sentidas pelas crianças em idade pré-escolar com PHDA e pelos seus pais e educadores/professores. Estas dificuldades são transversais aos diversos contextos.

 

A criança com PHDA:

  • tem dificuldade de autocontrolo;
  • tem atitudes agressivas para com outras crianças;
  • tem dificuldade em partilhar e em brincar de forma cooperativa;
  • não tem noção do tempo e torna-se impaciente;
  • é pouco sensível a elogios;
  • tem baixa tolerância à frustração/ “não aceita perder”;
  • tem tendência para culpabilizar os outros das suas atitudes/comportamentos;
  • não têm noção do perigo;
  • fala alto e de forma excessiva;
  • tem um nível elevado de atividade motora;
  • tem dificuldade em aprender com erros passados;
  • faz sons e barulhos;
  • tem um temperamento explosivo;
  • não sabe brincar sozinha;
  • utiliza os brinquedos de forma impulsiva e destrutiva.

 

Em casa:

  • as estratégias/métodos educativos aplicados (p. ex. “pausas”, reforço positivo, punição) não têm o efeito desejado na modificação do comportamento podendo até intensificar o comportamento indesejado;
  • tem necessidade de supervisão constante;
  • tem dificuldade em seguir instruções/pedidos;
  • realiza birras intensas mas de pouca duração;
  • tem dificuldade em esperar, em adiar a resposta/gratificação;
  • responde de forma rápida e impulsiva;
  • perde o interesse ou muda frequentemente de tarefa/brincadeira;
  • parece não ouvir o que lhe é dito;
  • não consegue terminar as atividades/tarefas.

 

Na escola:

  • difícil de supervisionar na sala;
  • as estratégias/métodos educativos aplicados (ex. “pausas”, reforço positivo, punição) não têm o efeito desejado na modificação do comportamento podendo até intensificar o comportamento indesejado;
  • tem necessidade de supervisão constante;
  • tem tendência para manipular/liderar as brincadeiras;
  • tem dificuldade em esperar pela sua vez:
  • tem dificuldade em seguir instruções/pedidos;
  • é frequentemente “rejeitada” pelos pares;
  • tem dificuldade em adiar a resposta/gratificação;
  • responde de forma rápida e impulsiva;
  • perde o interesse ou muda frequentemente de  tarefa/brincadeira;
  • parece não ouvir o que lhe é dito;
  • não consegue terminar as atividades/tarefas.