PHDA na Adolescência

Principais Características/Dificuldades

 

A entrada na adolescência traz grandes alterações comportamentais. Em jovens com PHDA, estas mudanças podem sentir-se de forma mais abrupta. A vontade de se tornarem independentes dos pais e de cada vez mais pertencerem ao grupo, leva a que surjam conflitos pais/filhos e a que assumam comportamentos, nem sempre ajustados, por imitação ou por quererem impressionar os pares.

Os sintomas de agitação motora têm tendência a diminuir e a tornar-se numa inquietação interior. Sobressaem sintomas de desatenção e de impulsividade, notados na procura de novas experiências. Estes jovens mostram dificuldade em esperar e têm dificuldade em adiar a resposta, respondem de forma impulsiva e rápida sem pesar as consequências dos seus atos e palavras, perdem o interesse ou mudam frequentemente de tarefa/ atividade, muitas vezes parecem nem ouvir o que se lhes diz e não terminam tarefas pedidas.

Nos diferentes contextos de vida podem surgir comportamentos caraterísticos que descrevemos em seguida.

 

Adolescente:

  • começa a ter maior consciência das suas dificuldades e, consequentemente tem maior tendência para a baixa autoestima;
  • dada a dificuldade em controlar o seu comportamento e as suas respostas, tem dificuldades no relacionamento social;
  • tem dificuldades na gestão do dinheiro/semanada;
  • tem dificuldades no cumprimento de horários/gestão de tempo;
  • tem fraca adesão à medicação;
  • tem tendência para ter experiências de risco;
  • tem baixa tolerância à frustração;
  • apresenta temperamento explosivo.

 

Em casa:

  • aumentam os conflitos na relação pais-filho;
  • há uma maior oposição ao adulto;
  • tem dificuldade em gerir e organizar rotinas;
  • tem dificuldade em cumprir rotinas;
  • tem dificuldade em cumprir horários.

Todos estes comportamentos podem ser geradores de frustração e stress parental, podendo ter um impacto significativo nas interações entre os vários membros da família.

 

Na escola:

  • desmotivação ou fraco empenho nas atividades;
  • dificuldades na interpretação de textos;
  • dificuldade na construção/organização de textos ou respostas;
  • material sujo/desleixado;
  • oposição e desafio ao professor;
  • falta de método de estudo (planeamento, monitorização e autoavaliação);
  • tem muitas faltas de material;
  • comete erros por distração, como saltar perguntas ou não responder a tudo o que é pedido.