Testemunho | Pais de criança com dislexia/disgrafia

“Quando o meu filho estava no início do 3º ano do 1º ciclo, decidimos procurar ajuda no CADIn, por indicação da professora dele, pois revelava dificuldades na leitura e escrita, apesar de ser um excelente aluno, nomeadamente, a matemática.

Esta situação causava um enorme desgaste ao nosso filho, pois apercebia-se da sua limitação, bem como a nós, pais, que não conseguíamos ajudá-lo. Isto começava a afetar a própria auto-estima do nosso filho. A professora também se queixava muito e enviava recados dando conta de que o nosso filho não conseguia concluir os trabalhos, que trabalhava pouco, etc.

No CADIn, o nosso filho foi avaliado pelas Dras Sílvia Lapa e Carolina Champalimaud, tendo-lhe sido diagnosticada dislexia e disgrafia. Com base no relatório do CACIn, pedimos a referenciação do nosso filho na escola como aluno de educação especial e foram-lhe fixadas medidas de avaliação adaptadas. O nosso filho passou também a ser acompanhado semanalmente no CADIn, pela Dra Sílvia Lapa, que manteve sempre um contacto estreito quer com os pais, quer com a escola.O nosso filho começou logo a ter melhorias notórias, pois é uma criança inteligente e colaborou bastante neste processo.

Dois anos e meio depois, o nosso filho continua como aluno referenciado, porém, evoluiu muito e já sabe lidar melhor com a dislexia/disgrafia. Precisa de mais tempo para concluir os testes, mas já escreve textos com mais confiança, tira apontamentos e lê sem constrangimentos. Concluiu agora o 5º ano com muito boas notas, nomeadamente a português (nível 4) e ganhou o 1º lugar no concurso de matemática da escola.

Somos muito gratos ao CADIn pelo apoio que deu ao nosso filho. Bem-hajam!”

Pais de uma criança acompanhada no CADIn

Apoie o CADIn

O CADIn é uma IPSS e os seus projetos de intervenção social dependem exclusivamente do apoio de particulares e empresas.
Conheça aqui as algumas formas de ajudar.