História | Francisco, 10 anos

O Francisco era um menino feliz até à entrada para a escola. Não foi logo no primeiro dia que as coisas correram mal, foi quando as letras do alfabeto começaram a aparecer no quadro. Todos os outros meninos conseguiam memorizar as letras e juntá-las para ler sílabas e palavras, o Francisco não. Sentia-se incapaz.

Os pais, que até aqui tinham conhecido um Francisco que impressionava a família com a rapidez com que terminava puzzles avançados para a sua idade e que sabia reconhecer as bandeiras de mais países do que eles próprios, pediam-lhe que se esforçasse mais. Foi a professoram que lhes explicou que o Francisco poderia ter uma dificuldade de aprendizagem chamada dislexia e os encaminhou para uma avaliação psicopedagógica no CADIn. A avaliação confirmou as suspeitas.

Então, as técnicas de educação especial do CADIn e da escola, juntaram-se para apoiar a professora, os pais e o Francisco a encontrar estratégias para superar esta dificuldade. Hoje, o Francisco já vai no 5º ano, ainda não lê como os outros meninos da sua sala, mas aprende todas as outras coisas e sabe que vai ser capaz de continuar a fazê-lo.

Apoie o CADIn

O CADIn é uma IPSS e os seus projetos de intervenção social dependem exclusivamente do apoio de particulares e empresas.
Conheça aqui as algumas formas de ajudar.